4 Maneiras para economizar dinheiro mesmo sem ter dinheiro

Saber que poupar é bom é algo absolutamente óbvia, mas, CONSEGUIR fazer isso, é outra coisa completamente diferente, especialmente nos últimos 3-4 anos, época em que a grande maioria das famílias tem passado por momentos conturbados no que diz respeito a orçamento familiar. Uma pequena parcela de fato consegue guardar de forma tranquila dinheiro todos os meses.

Sabendo que no fim, somente você é capaz de percorrer o espaço entre pegar o dinheiro de sua conta bancária e determinar os usos para ele, incluindo colocar parte desse dinheiro em algum investimento ou fundo de reserva, apresentamos aqui algumas Dicas Essenciais para se seguir caso você queira possuir algum dinheiro num fundo de reserva emergencial, ou especialmente, num fundo para sua aposentadoria, ainda que você acredite que “não tenha o que ser feito” para guardar dinheiro nessa atual realidade:

– Compreenda exatamente para onde cada centavo está indo:

Independentemente de quão difícil esteja a situação, o primeiro passo a ser seguido é saber EXATAMENTE, para onde cada centavo que você ganha está indo. E quando dizemos EXATAMENTE, não é um exagero. Pode ser um cafezinho no dia de ir ao mercado, o bilhete da “Zona azul” que você usou, etc. Após determinar cada um desses usos, essencial organizar isso em uma planilha ou coisa que o valha, separando por tipo de uso (transporte, comida, contas, etc)

Importantíssimo lembrar que gerenciar usos do dinheiro não é física quântica. Na verdade, é algo até bem simples que pode ser feito com um caderno e uma caneta. ORGANIZAÇÃO MILITAR tem de ser a palavra de ordem. Quem sabe em detalhes para onde vai seu dinheiro consegue controlar melhor prioridades e usos. Lembre-se disso

– Certifique-se que sua conta bancária gera remuneração

Praticamente todos os bancos hoje possuem opções de contas bancárias remuneradas, ou seja, todo dinheiro que eventualmente ficar parado na conta, gerará remuneração, ainda que não esteja efetivamente aplicado em algum lugar. Esse tipo de recurso nem gera exatamente uma rentabilidade alta, mas isso não importa. Aquele tempinho que seu dinheiro fica na conta, só esperando para ser consumido pelos gastos que só estão esperando a data para ocorrer, ainda que não gerem uma enorme remuneração, ao fim do mês, gerarão uma “renda” de outra forma você não teria, então é uma renda a mais a ser considerada. Se informe em seu banco sobre essa possibilidade e implemente isso HOJE!

– Elimine suas Dívidas!

O peso de possuir dívidas é algo que faz parte da vida da grande maioria das famílias, sejam dívidas que se escolheram ter (financiamento de veículos, de imóveis, etc.), sejam as demais dívidas oriundas de problemas no orçamento ou descontroles de gastos. 

Independente dos motivos que criaram as dívidas, quando você as tem, possuir uma preocupação permanente em eliminá-las antecipadamente, ou ao menos, ir em busca de trocá-las por dívidas mais baratas, ou seja, com taxas de juros menores, tem de ser prioritário!

Esse tipo de postura é das que, ao longo do tempo, tende a criar maiores sobras de dinheiro não esperadas nos orçamentos familiares, pois tendem a diminuir despesas do orçamento tidas como “fixas”, e, com isso, possibilitam literalmente, sobras mensais importantes e, essas sobras tem, inclusive o potencial claríssimo de ser utilizadas como parcela para criação de fundos de reserva, pois como é parte do orçamento que não se esperava obter, podem (E DEVEM) ter destino nobre tal qual um fundo de reserva tem de ser tratado.

– Faça um “Desafio da Economia”

Ainda que frear consumos quando não se tem dinheiro sobrando seja algo muito difícil de ser feito, é bom lembrar que qualquer dinheiro que de fato se consiga economizar será, em última instância, dinheiro no seu bolso para ser buscado novos e, muito provavelmente, melhores usos e, dessa forma, acaba por valer o esforço para obter tal sobra

Dessa forma, se imponha um corte ASBOLUTO, de todo e qualquer gasto absolutamente não essencial por 15 dias. Ao final, verifique o quanto sobra de dinheiro. No mês seguinte, tente novamente. Nesses períodos, a idéia é cortar toda despesa que de fato seja desnecessária, evitando, portanto, “passeios” no shopping center, parando de ver anúncios diversos na internet, mas também, vasculhando seu freezer em busca de alimentos esquecidos ali dentro, economizando compras com alimentos que você na realidade já tem.

Com o passar do tempo, muito provavelmente, você verificará que sobrará algum dinheiro para ajudar a formar sua reserva de capital e, quem sabe, inclusive, pode dar a você e sua família, hábitos muito melhores de consumo e avaliação de custos de oportunidade sobre o dinheiro que tão duramente todos nós batalhamos todos os dias!

Recomendados