Como reduzir o custo do seguro do carro sem perder os benefícios

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
reduzir custo seguro carro

Não é raro que as pessoas contratem as apólices de seguro auto e, depois de algumas mensalidades, percebam que o custo está muito alto.

Antes de ocorrer uma inadimplência, esses clientes precisam conhecer alguns truques para reduzir esses custos, mas sem perder os benefícios da cobertura de seguro.

Se você é um segurado nessa situação, vai aprender agora quais são as melhores formas de pagar menos na cobertura de seguro auto que você contratou.

Não deixar que pessoas inexperientes sejam condutoras frequentes

O custo do seguro é calculado de acordo com as probabilidades de risco para a seguradora. Além disso, pessoas inexperientes costumam cometer mais erros no trânsito e isso traz mais possibilidades de sinistros; destaca-se que, para as seguradoras, as pessoas mais “perigosas” ao volante são as que têm menos de 25 anos.

Publicidade

Por isso, é importante que os condutores predominantes sejam mais velhos que isso. Não há problema em indicar no formulário de seguro que as pessoas inexperientes dirigem o veículo, mas isso só pode acontecer de vez em quando.

Considere se uma cobertura para a família mesmo vale a pena

Famílias que têm dois ou mais carros têm a opção de fazer uma apólice de seguro para todo mundo, ou seja, todos usarão as coberturas, mas o custo pode ser um pouco mais alto, já que mais veículos são protegidos.

Por isso, se a sua apólice de seguro auto está muito cara, é interessante avaliar se todos os veículos são usados e se todos têm o mesmo custo de mercado. Às vezes, é melhor trocar a apólice familiar por aquela feita para um veículo específico.

Por exemplo: se há um carro mais caro e outro do tipo popular, uma solução é contratar cobertura somente para o de maior valor.

Se os seus hábitos mudarem, não hesite em mudar as coberturas adicionais

reduzir custo seguro carro
Publicidade

Muitas vezes, a rotina da vida das pessoas muda e determinadas coberturas adicionais deixam de ser necessárias. Por exemplo: se você solicitou proteção contra enchentes porque trabalhava em um lugar sujeito a alagamentos, mas mudou de emprego, já não precisa desse tipo de proteção.

É necessário que o segurado esteja constantemente avaliando se as coberturas que ele contratou realmente continuam tendo necessidade e, chegando à conclusão que não, ele deve entrar em contato com a seguradora para fazer alterações.

Evitar multas

A seguradora sempre fica de olho nos veículos que está protegendo e na conduta do seu proprietário e dos outros motoristas cadastrados na apólice.

Inclusive, antes de a corretora concordar em oferecer o seguro, ela pesquisa sobre multas para saber se aquelas pessoas respeitam o trânsito.

Publicidade

Por isso, é necessário evitar ao máximo ser multado, demonstrando à corretora que se é um motorista que oferece poucos riscos. Com isso, o valor da apólice vai sendo reduzido porque é vantajoso para a seguradora.

No entanto, todos os motoristas listados precisam ter o mesmo cuidado: se eles cometerem infrações, a redução na apólice não acontece.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Quer receber as notícias mais quentes do mercado?

Concordo com o envio dos dados pessoais acima que serão utilizados pelo MoneyNews no fornecimento de conteúdo informativo e publicitário nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.